Usabilidade em sites de e-commerce

Vamos falar agora de problemas dos sites mais conceituais e menos óbvios. Estes são os piores, pois a empresa acha que está tudo certo com seu site ou sua loja virtual e não percebe que aquele problema está comprometendo seu contato com o consumidor na Internet.
A navegabilidade do seu site, ou seja, a capacidade de atender aos desejos do seus consumidores e garantir que eles usem seu site da melhor forma possível, com uma navegação clara, objetiva e eficiente, é uma ciência das mais relevantes no marketing digital e na Internet.
Uma boa navegabilidade pode ser a diferença entre uma loja que vende bem e outra que não, ou entre um site que gera negócios e outro que o dono se pergunta: “Porquê meu site não gera negócios?”
Não vou escrever aqui um livro sobre navegabilidade em sites, mas sim dar boas dicas sobre o que você não deve fazer, pois são problemas muito comuns entre os sites que analiso.

Em construção

Não use páginas com frases como “em construção” ou “em breve”. Já foi o tempo em que isso era aceitável. Tire todos os links que levam a páginas desse tipo. Elas fazem com que o consumidor perca tempo e não confie nos links do seu site. Se não está pronto, não deve haver link algum.

Deixem que encontrem você

Lembre-se de ter informações de contato fáceis de encontrar. Não coloque seu e-mail. Prefira um formulário de contato simples, rápido e prático. Se você tem ponto comercial, forneça seu endereço. Se tem atendimento telefônico, divulgue o telefone.
Se você trabalha em uma atividade onde nenhuma das duas coisas é importante, como um consultor, ou uma empresa web, crie somente um formulário de contato.

Cadastros rápidos

Se for criar um cadastro para seu site, seja para contatos ou para newsletter, restrinja-se ao mínimo de informações obrigatórias.
Criar cadastros muito longos, pedindo muitos dados pessoais do consumidor, afasta o internauta. O ideal é pedir nome e e-mail, nada mais. Se precisar de outras informações, coloque-as como opcionais, não como obrigatórias e depois crie incentivos para que a pessoa termine de preencher as informações.

Navegação rápida

Teste seu site e tenha certeza de que você chega a qualquer lugar dele com poucos cliques. Estamos falando de uma média de dois cliques, e no máximo três para acessar a maior parte de seu conteúdo.
Se seu site precisa mais do que isso, repense tudo.

Textos legíveis

Muito cuidado com o tipo de letra (fonte) que você está usando nos textos, e com o contraste adequado entre a letra e o fundo. Em alguns sites é praticamente impossível ler o que está escrito, pois a letra e o fundo têm cores próximas. Quando construir seu site, teste também se o que foi feito é legível em um computador comum.
Tome cuidado também com a formatação do texto. Os parágrafos, os espaços, os títulos e subtítulos são muito importantes para ajudar na leitura. Preste atenção também aos links que inseridos nos textos. Eles devem ajudar o internauta a entrar em detalhes do texto e a navegar no site. Use sempre que necessário.
Nunca use imagens em lugar de textos, ou textos em arquivo, como PDF ou Flash. Isso prejudica a leitura, torna o site lento e não permite que as ferramentas de busca leiam e indexem seu conteúdo. Todo texto deve ser realmente um texto.
É fundamental ter cuidado com a ortografia e com a gramática. Revise todos os textos com muita atenção.

Menus fáceis

O mesmo se aplica aos menus de seu site, que devem ter suas opções visíveis.
No caso dos menus, acontece outro problema comum. Por excesso de criatividade e falta de bom senso, alguns sites têm menus escondidos ou tão criativos que um ser humano normal não consegue entender onde clicar.
Conheço uma agência cujo site tem um menu flutuante que só aparece com certas posições do mouse na tela. Fazer sites bonitos e criativos não tem nada a ver com criar menus estranhos. Seu site tem que ser, antes de tudo, navegável, de preferência por qualquer um de oito a oitenta anos.
Assim como os menus, os links de qualquer tipo devem parecer links. As soluções muito complicadas, com diferentes cores e formatos, acabam confundindo o internauta e dificultando a navegação.

Flash no devido lugar

O Flash é uma tecnologia que ajuda muito na produção de banners e animações, mas quando aplicado intensivamente na construção de sites gera dois problemas: as ferramentas de busca não o enxergam direito e o site fica muito lento.
Steve Jobs e a Apple acrescentaram mais um problema para sites feitos somente em Flash, o iPad não é compatível com Flash. Isso sinaliza que a Apple abandonará a solução Flash e não dará suporte a ela, e portanto você está perdendo uma fatia do mercado.
Alguns sites feitos em Flash demoram muito tempo para carregar e se apresentar no navegador. O resultado é que seu consumidor desistirá antes que tudo esteja na tela. Use sites leves e rápidos de carregar, e deixe o Flash como uma opção para os banners e animações do site.

Sem pop-ups ou armadilhas

Se tem uma coisa que o internauta odeia são os popups, as janelas que o site abre automaticamente. Essas janelas atrapalham a navegação, irritam o internauta e não servem para nada. Não há nenhum motivo plausível para usar pop-ups em seu site. Evite isso: simplesmente não use.
Além disso, com a evolução da tecnologia alguns programadores têm tentado forçar a inserção de cookies, ou formas de rastrear a navegação do internauta. A maioria dessas ações acaba sendo bloqueada pelos antivírus e impede a navegação em seu site. O pior é que em alguns casos o próprio Google coloca seu site como não confiável, e o que parecia ser uma grande ideia acaba virando um pesadelo.
Portanto, cuidado com promessas de identificação detalhada do perfil do internauta, pois elas podem levar seu site a ficar comprometido.

 

Serviços Zio Hosting
[button link=”http://www.zio.com.br/desenvolvimento-de-loja-virtual/” color=”red”] Loja virtual com Banricompras e Cielo[/button]

Felipe Rodrigues da Silva

Consultor em E-commerce, sócio fundador da ZIO Soluções em Internet, com mais de 15 anos de experiência nas áreas de Internet, TI e Desenvolvimento de Software. E atuou na área de TI, em grandes empresas como Terra Networks, Grupo RBS, Unisinos e outras, hoje atuando como Consultor de E-commerce nos mais diversos segmentos.

Search